Total de visualizações de página

sábado, 25 de fevereiro de 2012

EXPERIMENTE ESSA MENSAGEM

A tentação é algo novo para ser experimentado, do qual já sabemos pela Palavra de Deus que é algo abominável, desprezível ou no mínimo inconveniente que nos coloca contra a vontade de Deus. A tentação é um convite, uma forte atração, um desejo, o qual nunca vem do Senhor, pois a Bíblia diz que Deus a ninguém tenta, mas sempre, a tentação vem do diabo, do mundo e da carne.

O tentador conhece as nossas fraquezas e oferece exatamente aquilo que desejamos e o que, nos parece mais cômodo, dá alívio, descanso ou prazer. Jesus jejuou quarenta dias e quarenta noites e estava com fome e o diabo ofereceu-lhe pão. Assim acontece conosco: O tentador oferece-nos o adultério, a prostituição e os desvios sexuais, aos que tem dificuldades de administrar relacionamentos saudáveis ou a sexualidade, drogas aos propensos aos vícios e aos dependentes químicos, dinheiro fácil aos gananciosos e avarentos. Dessa forma o diabo nos seduz, ilude, engana e nos afasta de Deus, usando as inclinações da própria natureza humana corrompida pelo pecado.

Recebemos da Bíblia o alerta contra as tentações do mundo, da carne e do diabo, é por isso que a Bíblia é muito combatida pelos que foram entregues as suas próprias paixões. Render-se ao pecado é se entregar a um inimigo voraz e traiçoeiro. Procurar caminhos mais fáceis e agradáveis é perigoso, pois o tentador oferece o que mais desejamos, nos afastam de Deus e nos levam para o inferno.

Jesus venceu o tentador no deserto; em todas as coisas foi tentado e não experimentou o que este lhe ofereceu, mas venceu por nós o tentador, morreu na cruz, e nos dá o perdão.  Em Jesus, na sua Palavra e nos Sacramentos, encontramos força para dizer “não”. 


A presunção de sua autonomia é a maior arrogância do ser humano, as vezes o ser humano pensa que no deserto sem Jesus Cristo, pode vencer o tentador, mas a vitória é de Jesus Cristo e Ele compartilha com a sua Igreja; é na presença de Deus, na comunhão com outros irmãos que somos convidados a confessar os nossos pecados, experimentar a doçura do perdão, gozar a graça de Deus que se manifesta na comunhão, no partir do pão e nas orações que nos alimentam a alma. Somente em Jesus Cristo nosso Senhor, o messias, filho do único Deus verdadeiro experimentamos o que pode nos satisfazer e nos fazer felizes, hoje e sempre.

Agradeça a Deus por Jesus Cristo ter resistido às ofertas do tentador e ter sofrido na cruz em nosso lugar, pelo perdão e vida eterna, peça força para passar por sofrimentos e não vire as costas para Jesus indo atrás de caminhos fáceis, desejáveis e atrativos, e, diga não a toda tentação de autonomia e satisfação.

Pastoral para o primeiro domingo da Quaresma. Rev. Anatote Lopes