Total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

AOS SANTOS DA CASA DE CÉSAR: NÃO AO CULTO AO IMPERADOR E NÃO ÀS ABOMINAÇÕES SEXUAIS

Por Anatote Lopes


As cidades de Sodoma e Gomorra foram destruídas por fogo que caíra do céu; segundo a Bíblia, por causa da sua perversidade. 

Nela se fazia "coisas abomináveis", mas não era assim considerada, apenas o que se faziam com os seus órgãos sexuais.

A perversidade nunca vem sozinha; tanto eles eram uma aberração moral de sociedade, quanto a corrupção e o caos social se instalara.

No entanto, as cidades corruptas foram destruídas  por causa da "multiplicação de seus pecados".

Leis injustas acontecem por causa do silêncio dos justos. 

No tempo de César a imoralidade ainda era maior. Nesse tempo um homem se orgulhava de trazer ao seu lado um rapazinho homossexual como escravo sexual e se envergonhava de andar com a sua mulher.

corrupção também era maior. A sociedade corrupta e imoral foi impactada pelo cristianismo, e, ao escrever Paulo em sua carta, ele cita os "santos da casa de César" (Fl 4.22).

SANTOS, serviam ao Governo, mas não faziam alianças com a perversão, isto é, com o império corrupto, idolatra e imoral.

Se eles se acomodassem a uma cultura de pecado e perversão, não teria ocorrido a reforma da sociedade que o cristianismo trouxe. 

O que poderia trazer de bom uma aliança com César, um imperador gay, insaciável de sexo, ouro, fama e poder para se calarem os cristãos?

Agora vejo cristãos aceitando a mordaça em troca de uma suposta "justiça social". Outros acomodando a sua teologia para a permissividade. 

A conivência com a perversidade será o preço da justiça social? Não! 

O crescimento da imoralidade é uma consequência da multiplicação da iniquidade: corrupção e injustiça social, soma-se ao crescimento da perversidade com toda sorte de torpeza.

As bocas e as vidas santas e o sangue dos mártires já transformaram o mundo uma vez! 

Como seremos sal da terra e luz do mundo hoje?

Primeiramente, vivendo em santidade e não fazendo aliança com um Governo corrupto e imoral. 

Democraticamente, podemos ficar livres deles no próximo ano. Não concordando, não nos omitindo; não somente pelo voto, mas nos posicionando e protestando contra leis injustas e imorais.