Total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

O QUE SE DEVE GUARDAR NO CORAÇÃO




Lembranças... Nós guardamos na nossa mente lembranças de cheiros, sabores, pessoas, gestos, mimos, socorros, dores, tristezas e decepções; prazeres, alegrias e admirações; mas, se nos perguntarem o que essas pessoas nos ensinaram, talvez não nos lembremos, mas, guardamos lembranças de nossa família, nossos amores nem sempre bem sucedidos, nossos amigos distantes geograficamente ou separados de nós pelas circunstancias adversas, são todos nossos irmãos, os quais não apenas passaram por nossa vida, mas fazem parte dela, alguns que, mesmo estando longe permanecem com todo o nosso carinho e respeito nas nossas lembranças, mas, essas pessoas não são deuses, nem podem ser ídolos.

Sentimentos... Não são raras as decepções com muitas pessoas que passaram pela nossa vida, mas, nos lembramos a todo instante dessas pessoas e dessas circunstancias que, muitas vezes até desejamos esquecer. As pessoas que não nos deram lições significativas e relevantes não merecem a nossa homenagem, mas nós somos demasiadamente injustos, a ponto de darmos maior importância aos nossos inimigos do que aos nossos amigos. Nossos inimigos, não são demônios, nem podem ser ídolos pelo espaço que ocupam em nossas lembranças. Guardamos muitos sentimentos em nossos corações, mas, às vezes, precisamos aprender que é necessário, esvazia-lo de uma carga emocional pesada, negativa e prejudicial à nossa saúde física e espiritual, pela liberação de perdão e pela libertação do coração para a comunhão com Jesus Cristo e com a sua Igreja.

Ensinamentos... O que devemos guardar em nossos corações além da lembrança dos fatos e dos afetos são os ensinamentos. Muitos nos deram a oportunidade de ouvir os ensinamentos de Jesus Cristo. Há alegria em nossos corações na lembrança de pessoas que nos contaram histórias bíblicas e nos passaram outras atividades que falavam a respeito de Deus. Ninguém dirá que essas aulas não fizeram diferença em nossas vidas, e ninguém dirá que seja uma pessoa sem Deus se tiver passado por uma classe de educação cristã ou de ensino religioso. Nós guardamos as lembranças dos fatos e dos afetos, mas, às vezes, não pomos em prática estes ensinamentos, porque eles não desceram aos nossos corações. Não cogitamos apenas das lições verbais, mas também dos exemplos que estas pessoas nos deram.

Pastores e mestres... No entanto, passa despercebida a sensível diferença entre o amigo ou inimigo e o ídolo que ocupa o lugar da Palavra de Deus em nosso coração. Existe uma idolatria tipicamente evangélica pelos lideres. A veneração de um ídolo no coração é ainda pior do que a de uma imagem no altar. Por outro lado os verdadeiros pastores e mestres sofrem muito desrespeito, e, não raro o ultraje e a humilhação. São estes extremos que precisam ser rejeitados. A autoridade de quem abençoa com o Ministério da Palavra e nos preside vem sofrendo um enfraquecimento típico do nosso tempo, observado igualmente no desrespeito aos pais, professores, médicos e governantes.  

Ao mesmo tempo em que a idolatria dirigida a celebridades, líderes políticos e religiosos vêm experimentando um crescimento vertiginoso cresce o sofrimento com a violência, a corrupção e a imoralidade. O perfil do ídolo religioso é muito semelhante aos perfis das celebridades e dos políticos (com algumas exceções): carismáticos, elegantes, extravagantes e espetaculares, consensuais quando se posicionam e normalmente não se posicionam contra os pecados sexuais e os vícios sociais. Esta omissão contribui para a desconstrução dos valores cristãos na sociedade, e, pasmem, dentro da igreja também.


A Palavra de Deus é eficaz... A questão é que os homens e as mulheres estão tão entupidos de sentimentos igualmente idolatras de veneração ou de ódio pelos pastores e mestres por causa da arrogância que, não lhes permite aprender a Palavra de Deus, e, por causa da ignorância que é tamanha, a ponto de não dar espaço para o mínimo senso crítico. Não aprenderam o que se deve guardar no coração: “Guardo no coração as tuas palavras para não pecar contra ti” (Salmo 119.11). Faço-lhes esta recomendação: não se esqueçam de guardar no coração a Palavra de Deus.

A mensagem ao gosto do freguês... As pessoas gostam de ouvir contos interessantes, histórias engraçadas, gestos e trejeitos patéticos e de rirem de seus pastores e mestres (stand-up comedy gospel). Poucos buscarão por uma oportunidade de ouvir o Evangelho para o conhecimento da graça de Deus em Jesus Cristo, para o crescimento em santidade pela verdade e justiça em obediência à vontade de Deus e aos seus mandamentos.

Ainda estão entre os melhores, os pregadores que falam da graça de Deus em Cristo Jesus, como quem compartilha a sua fé e não como quem anuncia o único salvador: o Caminho, a Verdade e a Vida. Sim estão entre os melhores, porque estão raros os elementos essências do evangelho nas mensagens dos pregadores contemporâneos. Mesmo porque, alguns não têm a descarada intenção de outros que, relativizam a Palavra de Deus e apresentam os mandamentos como se Deus tivesse dado sugestões aos homens, e, em nome do politicamente correto, apresentam o Senhor como uma alternativa e não como o Único.

Como gosta de ídolos o povo! Corrompem-se em seus próprios interesses o quanto são explorados pelos corruptos, transformam santos em ídolos, porque não aprenderam com o exemplo dos santos, a obedecerem a Palavra do Senhor: “SEDE SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO” (I Pedro 1.16). Maria, a mãe do Salvador, uma das servas do Senhor, infelizmente, dentre as mais idolatradas, deu-nos o exemplo diante da revelação: “guardava todas estas palavras, meditando-as no coração” (Lucas 2.19).

Como é importante meditar no coração, mas as pessoas falam do amor de Deus e ao mesmo tempo rejeitam no seu coração as suas palavras. Não podemos falar desse amor sem pensar no amor de Deus revelado em seu Filho Jesus Cristo, sem estarmos unidos a Ele e ao Deus Pai no Espírito Santo; não podemos ter o amor de Deus em nossos corações, pelo qual guardamos a mensagem da salvação e do amor para vivermos em comunhão com Deus e com os nossos irmãos na fé e ao mesmo tempo desprezarmos a Palavra de Deus.

Devemos orar para que Deus não nos permita esquecer a mensagem de amor; devemos estar em Jesus Cristo, unidos a Ele no Espírito Santo, pois só Nele podemos crescer em santidade, amarmos uns aos outros e juntos servirmos unicamente a um só e ao mesmo Senhor e Salvador Jesus Cristo. Devemos guardar em nossos corações a sua Palavra: que nosso Senhor Jesus Cristo deu a sua vida na cruz, a fim de, reconciliar-nos com Deus, e, pelo seu sangue nos resgatou da morte para a vida, pela sua ressurreição coroou de glória a Sua vitória e nos fez mais que vencedores. É possível vencermos a idolatria expulsando os ídolos do nosso coração para servirmos somente ao Senhor.

Anatote Lopes, IPB, 2013