Total de visualizações de página

domingo, 30 de agosto de 2015

O DIA DO SENHOR E DA FAMÍLIA

Por Anatote Lopes

É na família que o evangelho começa a ser praticado para posteriormente ser vivido e anunciado no mundo pelos pais e filhos crentes.

Os pais crentes são o exemplo de fidelidade a Deus dos filhos, seus primeiros mestres da obediência a fé. Quando ensinam aos seus filhos, desde cedo, primeiramente, pelo exemplo, como convém guardar o Dia do Senhor, formam discípulos maduros de Cristo, ensinando-os ir à igreja de Deus para ouvir a sua Palavra e adorar o Criador.

Depois do quarto mandamento surge o dever de honrar aos pais, o quinto mandamento e o único com promessa. Pais fiéis ao quarto mandamento serão honrados por seus filhos obedientes a Deus. Pais que não concordam com a guarda do Dia do Senhor, quarto mandamento, não deveriam concordar também em serem honrados e respeitados por seus filhos, o quinto mandamento.

O ensino do quarto mandamento exige priorizar o espiritual em vez do material, o devocional em vez das diversões e jamais trocar um dia de culto por um dia de recreação ou de trabalho.

Enfim os filhos aprendem a honrar e respeitar a Deus. Mas, o afrouxamento deste princípio leva à consequente frouxidão da moralidade e a corrupção dos costumes, trazendo consequências sobre a família: crescimento do divórcio, êxodo dos filhos da igreja para as seitas e ateísmo, imoralidade e criminalidade. A crença no Deus de seus pais, a quem não vale a pena dedicar tempo, mais cedo ou mais tarde será abandonada.