Total de visualizações de página

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

AS TRÊS CASAS

O presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, o Rev. Roberto Brasileiro em seu breve discurso no Auditório da Escola Americana no campus da Universidade Mackenzie, por ocasião da outorga de graus do Centro Presbiteriano de Pós-graduação Andrew Jumper, disse que:

Os pastores em sua peregrinação precisam encontrar três casas:

1) a casa de amigos;

2) a casa que os recebam como pastores;

3) a casa de cura; casa onde suas feridas são curadas.

Ele foi breve e profundo, e deu exemplos bíblicos que confirmam essa simples e objetiva mensagem.

Ouvi em outra ocasião, não me lembro onde e quem disse que, quando o homem não tem um amigo em um raio de 100 Km manifestará problemas emocionais por causa disso ou já demonstra problemas emocionais com isso.

"E se alguém lhe disser: Que feridas são estas nas tuas mãos? Dirá ele: São feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos." (Zacarias 13.6). 

Certamente, as perseguições dos falsos irmãos e os ataques inflamados dos nossos inimigos, de dentro e de fora da igreja, são terríveis! Mas, não podem ser evitados com o isolamento.

No entanto, uma mesma casa pode ser a casa de amigos, a casa que nos receba por causa da nossa santa vocação e a casa onde recebemos a cura de nossas feridas.

Somos tratados por Cristo, tanto pelos ataques e perseguições que, Ele também recebeu, quanto pelo acolhimento e cura que recebemos nas "três casas".

A experiência de quem tem um ministério de "casa em casa", quase sempre, literalmente de 'casa em casa', sempre é muito dolorosa, mas os Seus ministros não ficam sem uma "Casa de Cura".

Anatote Lopes