Total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

SE NÃO OUVEM A MOISÉS E AOS PROFETAS

(O rico e Lazaro)
Lucas 16.19-31

O entendimento e o conhecimento de Deus para a Salvação é concedido somente pela leitura e pregação bíblica.

A Bíblia que Jesus lia e por ela pregava o Evangelho era o Velho Testamento ou Moisés e os profetas.

Disse o Senhor: “Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos”.

Nenhum milagre, nem mesmo a ressurreição é o meio de Deus alcançar o coração do pecador com a Sua graça. Mas, as Escrituras contém tudo o que precisamos saber para sermos salvos.

O Evangelho é o poder de Deus para salvação de todo o que nele crer (Rm 1.16). Se os mortos voltassem, eles não poderiam nos dizer mais do que nas Escrituras está revelado. Os vivos não devem utilizar mais do que a Bíblia para levar os pecadores ao arrependimento.

Pela graça sois salvos mediante a fé (Ef 2.2). A fé vem pelo ouvir a pregação, e a pregação pela palavra de Deus (Rm 10, 9-18). Mas, “se não ouvem a Moisés e aos profetas”...

Mesmo se fosse possível vir um mensageiro do além, ele não poderia acrescentar nada à pregação fiel da Palavra de Deus. Por isso um pregador de outro “evangelho” ou “boas novas” que não esteja na Bíblia, mesmo que seja um anjo, é amaldiçoado pelas Escrituras (Gl 1.8).

A condição de vida temporária da pessoa no presente não prova o seu estado aos olhos de Deus. O que as pessoas sabem das Escrituras Sagradas é o seu maior tesouro.

A condição de vida eterna da pessoa no futuro é determinada pela Palavra de Deus. Jesus Cristo é a encarnação da Palavra de Deus e a sua obra é conhecida e aplicada pelo Espírito Santo, conforme está determinado, pela Palavra de Deus.

Nada mais do que as Escrituras é necessário para levar as pessoas ao arrependimento. Mas, “se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.”

Se após a morte os meus leitores estiverem em tormentos no inferno, isto aconteceu porque não creram no Evangelho, na única maneira de escapar da condenação; talvez, negligenciassem o perigo; certamente, ficaram indiferentes diante de quem lhes advertiu.

Fujamos desta ira a tempo, escondendo-nos no grande lugar de refúgio, o nosso Senhor Jesus Cristo. Temos nas Escrituras Sagradas o consolo e conforto que necessitamos. Conforme 2 Tessalonicenses 1.7,8: “e a vós outros, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus.”.


Anatote Lopes