Total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de março de 2016

A IGREJA PRECISA SE ARREPENDER E VOLTAR AO EVANGELHO

Na história recente da igreja encontramos os movimentos religiosos e seus efeitos colaterais na principal denominação do presbiterianismo. Nas outras denominações, nem precisamos mencionar. Incrivelmente, vêm de fora tais influencias.

A igreja presbiteriana ainda é uma das denominações onde é possível encontrar fieis e a verdadeira doutrina, em muitas de suas igrejas, as quais sobrevivem como ilhas cercadas pelo besteirol do movimento gospel e pelas heresias dos movimentos religiosos.

Movimentos que conspurcaram a igreja presbiteriana brasileira nos últimos anos com conceitos assimilados não das Escrituras, mas do marketing empresarial, das ciências sociais e da psicologia: O Movimento Avivalista; o Movimento de Evangelismo; o Movimento de Crescimento de Igrejas, o Movimento de Missão Integral, o Movimento de Igrejas Emergentes e o Movimento de Igrejas Simples; e, outros que, talvez eu não conheça, ou possam ser incluídos nestes.

Esses movimentos abandonaram a teologia reformada e a hermenêutica gramático-histórica; revisaram a estratégia de evangelização, a pregação bíblica e a liturgia reformada para amoldar o culto e a mensagem da igreja aos desejos infames dos homens e mulheres do mundo pós-modernos.

O que é observado: 1. Na liderança, pela mudança da prioridade à pregação fiel para a salvação, para o atendimento de seus próprios interesses financeiros e ambições, desejo de crescimento numérico e de Poder Político. 2. Nos membros pelo desalento, sentimentalismo e imoralidade.

Hoje a igreja precisa se arrepender da corrupção em seu interior, principalmente, àqueles que se alinham com a política mundana rasteira e suja, com os movimentos religiosos que desviam a igreja do evangelho puro e simples, promovem a aplicação de metodologias espúrias e seguem a agenda desses movimentos religiosos contemporâneos.