Total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

O MILAGRE

Por Anatote


A encarnação de Cristo deve ser lembrada no Natal; a Sua presença espiritual é uma realidade o ano inteiro, mas devemos anunciar que a Sua volta está próxima.

Nossos corações estão vivendo entre a realidade e a esperança. Sabemos que a Luz do Mundo já brilhou, porque a luz já veio ao mundo, por isso não andemos em trevas.

A presença de Jesus Cristo é real, misteriosa e maravilhosa, porém espiritual. Se crermos na Sua presença, teremos a esperança da Sua volta, não O procuraremos em elementos materiais.

Alguns foram enganados com as mentiras daqueles que dizem: “Eis aqui o Cristo” (Mateus 24.23). Muitos foram encontrados pelo Seu Espírito Santo, enquanto outros fogem, escondem-se, e, ainda são muitos o que O odeiam e rejeitam.

Cada um a seu modo O procura, mas, o Cristo já NÃO pode ser encontrado nas diversas tradições e caminhos, porque Ele mesmo é o CAMINHO, a VERDADE e a VIDA.

Mateus 2.24 nos afirma que, as notícias a respeito Jesus se espalharam rapidamente. As pessoas O seguiam em busca de ajuda, pão, peixe, milagres e palavras de esperança, mas a tranquilidade do Seu ministério durou pouco.

O que aconteceu que a tranquilidade do Pregador das boas novas do Evangelho acabou?

Simplesmente, compreenderam a finalidade da Sua vinda e o sentido da Sua mensagem, mas não concordaram; simplesmente não o seguiram mais (João 6.66).

Acabou a fase romântica do ministério de Jesus; acabou o namoro, e iniciou uma relação de compromisso entre Cristo e Sua Igreja, o que exige renuncia muitas vezes, não raro passar por incompreensões, lutas e perseguições.

Imagina um Natal sem compras, presente, comida, bebida, luzes e enfeites. Se deixássemos somente a parte principal: JESUS CRISTO NOSSO SENHOR E REI, você iria embora ou ficaria com Ele? Enfrentaria o sofrimento, a perseguição e o martírio?

Agora é necessário perseverar com Ele diante do sofrimento, da perseguição e do martírio. Em Mateus 4.18-25 quatro discípulos abandonaram suas famílias, barcos e redes; deixaram tudo para seguir a Jesus.

Nem sempre é necessário desprezar nossa família e amigos para seguir a Jesus. Temos o dever de amar nossos familiares, amigos, e até os nossos inimigos, segundo o Evangelho de Jesus. Não é preciso deixar de comemorar o natal e fazer jejuns nesses dias de festa. Então? O que é preciso?

Saber o que mais importa: Seguir a Jesus, amá-lO acima de todos e de tudo.

Todos os dias é Natal (Páscoa também); isto é o que celebramos a cada Domingo, não somente uma vez por anos. Um verdadeiro Milagre de Natal deve acontecer dentro do seu coração todos os dias: Jesus Cristo cura a doença do pecado e salva.

Muitos comemoram e participam da alegria de um evento e de uma data, mas são poucos que recebem o benefício espiritual do Verdadeiro Natal: o perdão dos pecados e a vida eterna.

Nada de corações vazios neste Natal, sem o presente de Deus, sem o dom do arrependimento e do perdão para um novo começo.

São poucos que pensam na boa noticia do Natal: Jesus Cristo veio ao mundo em carne, morreu por nossos pecados, o Seu corpo foi sepultado, mas Ele ressuscitou glorificado. Ele venceu a morte e o pecado pelo seu poder para nos dar a vida eterna!

Não se esqueçam de festejar e anunciar o Milagre de Natal; não percam de vista o que mais importa: sejam verdadeiros discípulos e discípulas de Jesus. A verdade deve ser dita em alto e bom som: Jesus é o único e suficiente salvador, e, essa é a boa notícia do Natal. Chegou o Nosso Rei e Salvador!