Total de visualizações de página

quarta-feira, 14 de março de 2012

LECTIO DIVINA REFORMADA

A tradição espiritual, transmitida principalmente pelas ordens monásticas da igreja romana, tem em seu depósito coisas antigas e proveitosas. Dentre estas coisas velhas que, têm algum proveito, encontramos este grande tesouro que, considero um patrimônio da tradição histórica da Igreja tão desconhecido de alguns protestantes, no entanto, perfeitamente conciliável com os postulados reformados.
Acredito que a novidade está no título “LECTIO DIVINA REFORMADA”, mas sua adoção pelos reformados com raras exceções que, desejaram fazer bom proveito, talvez já tenha até ocorrido sob outra nomenclatura, e, talvez, na ignorância da tradição histórica.
A instrução para Lectio Divina é uma leitura (Lectio) cuidadosa e atenta da Bíblia Sagrada para alimentar a alma. Essa leitura é chamada “Divina” porque considera a Bíblia Sagrada a Palavra de Deus. Não se deve confundir a leitura espiritual das Escrituras com a veneração da Bíblia que, seria venerá-la como a qualquer outro ídolo, sem, no entanto, conhecê-la e obedecê-la.
A expressão “Lectio Divina” também expressa o método da sua prática; o exercício do método da Lectio Divina começa com o propósito do coração do leitor cristão de ler a Palavra de Deus tendo em vista a necessidade do suprimento de sua existência, vida e fé, do alimento espiritual da Palavra de Deus para o seu crescimento espiritual e para a preservação do mesmo estado de espírito e propósito que o levou às Santas Escrituras.
O coração do leitor que dispõe deste método deve almejar crescer em sua adesão pessoal ao Deus Vivo e ao Seu Filho Jesus Cristo, em docilidade e submissão ao Espírito Santo que nos fala através das Escrituras Sagradas.
Antes de conhecer este método convém fazer uma pausa...
Ore a Deus para que Ele mude a atitude de seu coração. Rogue a Deus que a sua atitude interior não seja de curiosidade intelectual, mas seja de sede de beber da água da fonte da água viva da Palavra de Deus, que não seja influenciado pelo ceticismo e pela vaidade de opiniões pessoais, sim pelo desejo de conhecer a verdadeira mensagem, escutar a voz do Autor Sagrado e receber dele os tesouros de sua sabedoria e poder.
O cristão que prática a Lectio Divina considera que a Bíblia é o Livro de Deus no qual o Pai Celestial manifesta o seu plano de salvação e de amor para com os seus eleitos, e, fala-nos para nos proporcionar uma resposta de fé, para produzir em nós uma profunda adesão à sua Soberana Vontade revelada, para aumentar em nós a intimidade, o amor, o conhecimento e a intensidade da vida de comunhão com o único Deus.
A fé é entendida como o conteúdo recebido da revelação, como um processo dinâmico que capacita os cristãos para a proclamação, compreende a adesão ao Deus Vivo e o que dele se crê e o que dele se conhece até o que dele se experimenta e se espera. Por isso a fé é o elemento determinante da eficácia da Lectio Divina, a qual (a fé) não é produzida pelo método, pois é dom de Deus, produz proclamação com palavras e vida (atitudes) que evocam o mistério pascal de Cristo (comunhão), e, cresce com a escuta obediente da Palavra de Deus (santificação).
Por isso essa leitura é praticada sob a ação do Espírito Santo, a qual é confirmada pela convicção interior do leitor dos sentimentos e do aprofundamento da sua adesão a Palavra de Deus.
A Lectio Divina é realizada do começo ao final numa atitude de oração, de diversas maneiras, dirigidas e orientadas pela Palavra de Deus: súplicas, invocações, louvores, bênçãos, confissão de pecados, imploração do perdão, contemplação, por isso se tem denominado a Lectio Divina de “Palavra Orada”.



ETAPAS DA LECTIO DIVINA

ESCUTA: Durante a leitura permaneça atento e ouça o que Deus está falando, receba as palavras da Escritura de forma pessoal.
RESPOSTA: Ore em forma coerente com a Palavra de Deus, com submissão e fidelidade, num clima de adesão à Palavra de louvor a grandeza e bondade de Deus pelas maravilhas de seu projeto de salvação.
Estas duas etapas: Escuta e Resposta, atenta escuta e oração são indispensáveis para se realizar uma autêntica leitura “espiritual” e proveitosa da Bíblia sob a ação do Espírito Santo, a qual se transforma num diálogo de amor com o Espírito que inspirou as Santas Escrituras.


O MÉTODO

A Tradição Cristã desenvolveu um método de quatro passos para a “Lectio Divina”:
1º “Lectio”
2º “Meditatio”
3º “Oratio”
4º “Contemplatio”

1º “Lectio”: Leia e releia o texto; sublinhe a cada leitura os pontos de apoio do texto, as ações, os verbos, os sujeitos, os sentimentos, os ambientes, examine cuidadosamente cada um destes pontos, ou aspectos sublinhados; o exame de tudo isso produz o conhecimento surpreendente do texto. Certificará a diversidade de coisas que se podem descobrir.
2º “Meditatio”: Pense. Neste segundo momento, reflita sobre valores permanentes, princípios do texto, valores por trás de ações, palavras, símbolos e sentimentos. Pense. Encontre um valor central e de ênfase, pense no contexto e situação do texto, nas atitudes vividas nas páginas que se está meditando, pense nos sentimentos expressos no texto: alegria, temor, esperança, desejo, etc.
3º “Oratio”: Pouco a pouco o leitor que passou pelos passos anteriores se encontrará imerso em profundos sentimentos que o texto suscita e em convicções e sugestões do próprio Deus através da Sua Palavra. Os valores descobertos na “meditatio” agora são convertidos em oração, pois motiva o louvor, o agradecimento, a súplica e o perdão...
4º “Contemplatio”: Neste momento a diversidade de sentimento, reflexões e orações, se concentram na meditação do incompreensível, na imensidão e na infinitude do mistério do Filho de Deus que se encontra em cada página das Santas Escrituras do Velho e do Novo Testamento, especialmente do ponto de vista do Evangelho, mas, sem dúvida, a cada página da Bíblia.


A “LECTIO DIVINA” NO QUOTIDIANO  

Verdadeiramente, escutar e acolher a Palavra de Deus no coração faz do cristão um sinal expressivo do amor de Deus e da comunicação de Deus. Cristo Jesus a Palavra Viva do Pai preenche toda a existência humana, quando o ser humano se converte a Palavra.
Apoiado na Lectio Divina pergunte-se: Como minha vida, ação e vocação se converte em Palavra de Deus?
A Palavra que é Cristo, presente na Escritura, descoberta, pois revelada nas paginas da Bíblia, apropriada na “lectio” sob a ação do Espírito Santo, enraíza na fé e se expressa no quotidiano do servo autêntico do Reino de Deus.
A tradição prescreve a expressão de sua força por meio de alguns momentos sucessivos e unidos entre si no quotidiano dos fiéis: “Discretio”, “Deliberatio” e “Actio”.


“DISCRETIO”
 
Os fiéis, que verdadeiramente são eleitos em Cristo, na graça do Espírito Santo, percebem o que na vida está e não está conforme o Evangelho. É habilitado a, num determinado momento histórico discernir o que convém a si mesmo, aos outros e a Igreja.


“DELIBERATIO”
 
Os fiéis, que verdadeiramente são eleitos em Cristo, na graça do Espírito Santo. São habilitados a eleger aquilo que na vida está de acordo com o Evangelho.


“ACTIO”
 
Os fiéis, que verdadeiramente são eleitos em Cristo, na graça do Espírito Santo. São habilitados a agir de acordo com o Evangelho. É a obediência na vida dos eleitos, a qual segue da ação do Espírito Santo que inspirou a Palavra e por ela opera. Somente em obediência a Palavra de Deus a ação é espiritual ou “Secundum Deum”. O modo correto de agir e pensar é produzido pelo cristão guiado pelo Espírito Santo, ou seja, pela Palavra de Deus.

Enfim: quem deseja crescer espiritualmente, amadurecer na fé, deve buscar em oração apoiada na Palavra de Deus, e, dispõe do método da “Lectio Divina”, como um benefício da tradição espiritual.
Não importa qual método seja adotado, a fonte infinita e imutável para saciar a necessidade da alma continuará sendo a Palavra de Deus. O importante é que cada dia se faça esta leitura espiritual da Palavra de Deus para suporte da vida cristã.
É o Senhor quem nos conduz em direção a Ele, Deus conhece as nossas necessidades e nos conduz as fontes e aos pastos verdejantes como o Bom Pastor, a Bíblia é essencial à formação do discípulo para a vida cristã.

O Rev. Anatote Lopes da Silva na construção deste artigo utilizou as instruções da Exortação Apostólica ‘‘Pastores Dabo Vobis”, a qual cita a fonte P. D. V. 47’’