Total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

“EU ERA FELIZ E NÃO SABIA”

Escutamos com frequência as pessoas confessarem: “eu era feliz e não sabia”. Engraçado as pessoas valorizarem os momentos e os amigos tão distantes, em algum lugar no passado ou longe, alguém que se foi de mudança ou que não está entre nós, um morto. Existe até um ditado para explicar essas preferências pelos que já foram, “flor de laranjeira, de perto fede e de longe cheira”.

Lamentável é que a maioria das vezes nem sabemos o que queremos e onde encontrar suprimento, para um tipo de vazio existencial, uma carência incontrolável de um pai, amigo ou herói. Mas, heróis são sempre lendários, visto de perto, homens como nós, com suas fraquezas e defeitos humanos, uma ou outra virtude, e, quando distante, revivemos o mito do herói.

Toda expectativa frustrada com relação ao novo pastor, não é culpa do pastor, mas do sentimento idolatra que erigiu o mito do líder heroico que corresponde às expectativas e faz todo o trabalho com perfeição, principalmente àquele trabalho que era meu. Ainda mais, a busca pelo líder que me agrada, sempre trás conflitos, e, aumenta a infelicidade do presente e o saudosismo com relação ao passado.

Toda tentativa do homem, na busca pela felicidade e satisfação pessoal, resulta em fracasso. Buscam-se coisas materiais, terrenas, passageiras, mas, o vazio persiste, quando o homem não aprende a ofertar a sua vida e a sua existência a Deus, a sua frustração é certa. Somente Deus é a fonte da perfeita felicidade.

Felizes são os que experimentam crise. Felizes são os que sofrem com problemas e dificuldades. Assustou? Estranho essas felicitações? São de Jesus Cristo. (Lucas 6.17-26). Você conhece alguém que almeja estas coisas? Mas, quando Deus nos impõe crise, problemas e dificuldades são porque Ele em sua graça está agindo, ou, permitindo que passemos por lutas no presente, enquanto Ele nos ampara e fortalece, nos santifica e prepara para o destino final.

Nós vamos gozar a graça que já recebemos pela fé em Cristo, preparada para todos que, humildemente se sujeitam aos seus desígnios. Foi na cruz que Cristo nos comprou, e pelo Evangelho nos chamou ao arrependimento e fé na sua obra de perdão e redenção, e, pela graça e pelo Espírito Santo, fomos capacitados a tomarmos, cada um a nossa própria cruz, até recebermos a completa vitória na ressurreição, da qual Jesus Cristo foi o primeiro.

Somos felizes quando não confiamos em nossos próprios recursos, mas nos sentimos dependentes do amor de Deus. Somos felizes quando passamos por dificuldades enormes, não importa o que somos e o que temos. Basta que Deus esteja conosco. Basta-nos a graça. Seu Evangelho é a nossa maior riqueza, sua Palavra o nosso melhor alimento, seu consolo é a nossa esperança. Jesus Cristo nos aponta para o alvo maior, e o melhor de todos para nossa vida. A maior felicidade vem de Cristo, mesmo que haja lutas e tribulações, a felicidade vem de Jesus Cristo.

Quer se sentir feliz? Encha o seu coração com a verdadeira felicidade, não lute para ser feliz, em busca de pessoas ou coisas, não há problema nas pessoas ou coisas, muitas vezes, mas há problema em por a confiança e esperança nelas, e, é quando nossa confiança e esperança são frustradas. A única mensagem que pode gerar felicidade é a nossa. A mensagem do verdadeiro Evangelho.


Rev. Anatote Lopes da Silva