Total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

NATAL TAMBÉM É TEMPO DE ANUNCIAR BOAS NOVAS


A efervescência de final de ano não é de toda ruim, considerando-se os índices de crescimento de emprego e renda. Sendo o clima no Brasil bom o ano inteiro, produz-se, consome-se o ano inteiro, tudo poderia ficar muito bom o ano inteiro, mas, pasme, a maioria dos brasileiros usa o décimo terceiro para quitar dividas e entra o Ano Novo endividada novamente (CDL)!

O alívio financeiro também é acompanhado do alívio emocional. É tempo de matar as saudades, dar telefonemas e fazer encontros, refeições comunitárias e familiares, abraçar uns aos outros, estar reunido com os familiares e amigos. Precisava? O ano inteiro a gente precisa de demonstração de afeto!

Não se diz que o brasileiro é um povo alegre, caloroso e festivo? Pois eu acho que existe muita mentira neste "país das maravilhas"...

Amizades calorosas vão ficando cada dia mais raras, as baladas também não tem trazido alegria aos corações. A festa maior deste país é o Carnaval, a festa das mascaras, a festa mais coerente com o brasileiro que mascara tudo.

Para ser cristão é necessária primeira a consciência de culpa e castigo. Por causa dessa necessidade o cristianismo recebe criticas severas dos ateus e não cristãos. Nós seres humanos pecadores evitamos, a todo custo, reconhecer-nos injustos e imorais, disfarçamos a nossa angústia com o riso, mas, nem todo mundo é alegre, somos às vezes até debochados e tiramos riso da nossa própria vergonha ou miséria.

Um riso falso não alegra o coração e a alegria dos prazeres da carne, da bebida e das drogas dura pouco tempo; o tempo que faz o seu efeito. Depois, na calada da noite, o ser humano sofre a angústia de se suportar. A angústia do pecado... O ser humano tem que se encontrar com sua própria consciência do pecado contra e seu próprio corpo primeiro e depois contra outras pessoas.

O pecado do povo é contra a sua consciência, pois um povo que diz “Feliz Natal”, e que se diz cristão, não era para ser assim: “Paz na terra!” Com indicadores de crime contra a vida piores que os dos países que declaradamente estão em guerra, falando-se de violência sem contar o aborto no nosso país. 

“Natal! Natal! Um feliz natal!”.

Natal é a noticia que o Rei dos Reis nasceu. Ainda é possível viver e ver dias melhores e guardar a esperança do reino que o Rei Jesus veio trazer para o futuro, pois a injustiça dos iníquos não ficará impune. “Pois o Senhor é nosso Juiz, é ele quem nos governa”. (Isaías 33.23). Esta promessa feita pelo profeta Isaías é seguida da promessa de saúde e do perdão dos nossos pecados.

O pecado, toda sorte de injustiça, é o mal que afeta a todos nós, pois éramos um povo em trevas até que nos resplandeceu a luz do Salvador. Então foi Natal! A encarnação do Salvador. Cumprindo-se a profecia de Isaías 9.2: “O povo que caminhava em trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz.”.

A profecia de Isaías tem o seu cumprimento como confirma Mateus 4.16: “o povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz". Continua... “Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.” (17).

Quando dizemos “Feliz Natal” reportamos ao nascimento do Rei que veio chamar pecadores ao arrependimento e anunciar a chegada do seu reino. Sobre essa obra do Rei menino que nasceu da virgem de Belém, um anjo do Senhor anunciou a José: “Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1.21).

É preciso crer para viver a benção do Natal, essa é uma oportunidade de pensarmos sobre o quanto somos injustos e recebermos o perdão de Deus, respondendo à pregação de Cristo com arrependimento e fé, buscarmos a justiça divina para alcançarmos o significado do verdadeiro Natal: a inauguração do reino de Deus em nossos corações. Pois o Evangelho de Lucas (17.21) afirma: “nem se dirá: ‘Aqui está ele’, ou ‘Lá está’; porque o Reino de Deus está entre vocês".

Certamente a paz e a justiça entre os homens são possíveis, quando o Reino de Deus habitar dentro de nós, nos nossos corações, por isso a maioria das versões bíblicas diz: “O reino de Deus está dentro de vós” (As demais citações são da NVI). Portanto: “O tempo é chegado", diz Jesus Cristo. "O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas! " (Marcos 1.15).


Anatote Lopes, Ipd Dracena, 2013



.