Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de abril de 2014

CRISTIANISMO NÃO É COMUNISMO
















Anatote Lopes


Essa é a diferença do cristianismo para o comunismo: O comunismo ou marxismo é uma teoria dialética que explica econômica e sociologicamente a pobreza e a sua aplicação concluiu o paraíso utópico construído das cinzas das instituições conservadoras, começando pela tradição cristã; porém, o cristianismo verdadeiro é a força transformadora da sociedade, quanto maior a sua influencia, em escala crescente, proporciona uma melhor distribuição das riquezas, ao contrário da utopia do paraíso comunista, o Reino de Deus cristão ou paraíso é futuro e escatológico, mas também é presente e ético, a sua aplicação se dá pela transformação do homem interior, para que o novo homem se torne um cidadão do céu e um agente transformador do mundo enquanto visa o paraíso futuro e espiritual, o lugar celestial, a vida eterna.

No cristianismo o Reino de Deus está dentro de nós, dentro de nossos corações (Lucas 17:20). O ser humano sem essa renovação interior não pode sequer ajudar aos seus semelhantes, nem por força do Estado totalitário do comunismo e nem por qualquer uma de suas vertentes de base marxista, quer seja o estalinismo, o leninismo, trotskismo, etc.; todas as suas vertentes condenam a religião como opressora e exclui Deus, o mesmo acontece com o neoliberalismo (teoria hibrida, com forte influencia marxista, tentativa de nova formulação do liberalismo). O reino humano que, pretenda a construção de uma sociedade mais justa, torna-se tirano e opressor sem o Reino de Deus dentro do coração de seus idealizadores e gestores. Prova-se pelas Escrituras e pela experiência mundial. “Quando os justos governam, alegra-se o povo; mas quando o ímpio domina, o povo geme.” (Provérbios 29:2).