Total de visualizações de página

quarta-feira, 18 de junho de 2014

A VIDA QUE VALE A PENA SER VIVIDA

Por Anatote Lopes


Existe um padrão para o discipulado de Jesus. Quem for seu discípulo precisa segui-lo. Não é possível viver os padrões do mundo e seguir a Jesus. Declarar que segue a Jesus e viver conforme o padrão do mundo está entre as maiores de todas as hipocrisias.

Primeiro Jesus se apresenta como o Messias que Deus enviou (Lucas 9:20); depois, Ele diz aos seus discípulos que, esqueçam-se de seus próprios interesses e acompanhem-no na sua missão, qual seja: morrer a cada dia. O padrão do mestre nos é dado, para que assim como Jesus Cristo morreria, os seus discípulos deveriam estar prontos a acompanhá-lo, morrendo para o mundo (23).

Se crermos que Jesus é o Messias a quem Deus enviou, Ele ocupará o primeiro lugar em nossa vida, mente, coração, tempo, bens e atitudes. Quem puser o seu coração em nosso Senhor Jesus Cristo viverá verdadeiramente, mas quem confessar o seu nome tendo em primeiro lugar os seus próprios interesses e necessidades nunca terá a vida eterna. (24).

O problema é que somos tentados a fazer grandes coisas diante dos outros em vez de agir e falar para glória de Deus; ainda que o mundo nos odiasse por isso, não nos importa a glória do mundo e sim obedecer a Deus. O que adianta ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida eterna? (25).

Fazemos-nos senhores e deuses, curtimos a bajulação das pessoas, os louvores dos seres humanos corruptos; trocamos a graça de Deus pelo sucesso e pelo bem estar no mundo, pois nossa natureza corrupta e o diabo nos tenta e nos arrasta para o pecado; quando isso acontece caímos aos pés do diabo, ainda que tenhamos isso por impensável e terrível.

Às vezes, viver piedosamente causa-nos uma sensação de rejeição do mundo. Somos tentados a sentir vergonha de sermos discípulos de Cristo. Por isso Jesus afirma que, se alguém tiver vergonha de viver e expressar a Jesus no mundo, quando ele vier na glória do Pai com os seus santos anjos, sentirá vergonha dessa pessoa (26).

Não se esqueçam de que Jesus Cristo morreu por nós, a fim de que vivamos para Ele; não mais para nós mesmos, mas para aquele que morreu e ressuscitou para a nossa salvação. (2 Coríntios 5:15).

O melhor da vida é ser discípulo de Jesus Cristo, isto significa crer, renunciar o próprio interesse e servir ao Senhor com fidelidade. Nada somos e nada temos no mundo; riquezas e a própria vida terrena passam, mas em Jesus Cristo, no poder do seu sangue e nos benefícios de sua morte na Cruz, estão os tesouros do conhecimento, da sabedoria e da vida eterna. Nada tem valor comparável às riquezas de Deus reservadas exclusivamente para os discípulos de Jesus. Viver para Jesus Cristo é a vida que vale a pena ser vivida.