Total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de julho de 2014

DA GALILÉIA PARA JERUSALÉM




Por Anatote Lopes


Apertam-no junto ao mar.
Trazem-no seus doentes,
querem suas mãos para curar.

Os demônios fogem a gritar.
Os homens querem o curador,
não o Profeta para os ensinar.

Jesus atrai as multidões para fora das cidades.
Assenta-se na relva, pedra e barco a ensinar,
abençoa a pesca e acalma as tempestades.

Nega fogo do céu para serem castigados,
por não deixarem-no passar pela sua estrada.
Disse que devem assim mesmo ser amados.

Ele vai à Jerusalém para o que está destinado.
Lá o costume é aos profetas apedrejar,
e matar o que de Deus lhe seja enviado.

Não lhes deram teto, estrada, nem nada,
abre-lhes o caminho da salvação pela graça.
Que desde a eternidade já estava preparada.